Em qualquer faixa etária é importante mantermos o tônus muscular adequado. Quer seja por motivos estéticos ou de saúde, os músculos são fundamentais para a proteção dos órgãos e articulações, de crianças, adultos ou idosos.

A combinação harmônica entre alimentação, exercícios e os níveis do hormônio testosterona são os pilares para mantermos o tônus muscular apropriado e para a hipertrofia.

A alimentação deve ter as quantidades adequadas e equilibradas dos macronutrientes proteínas, carboidratos e gorduras, de forma que tanto a estrutura como as funções musculares estejam ideais. Assim os exercícios, quando realizados de forma apropriada, obterão resposta muito mais eficiente e rápida. Algumas regras básicas:

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL PARA GANHO DE MASSA E DEFINIÇÃO MUSCULAR

• Suplementos à base de proteínas devem ser utilizados longe das refeições, 2 horas antes ou 1 hora após os exercícios, para diminuir catabolismo muscular.

• Suplementos à base de carboidratos devem ser utilizados logo antes, à cada 30 minutos e logo após os exercícios, para repor o glicogênio muscular.

• Suplementos estimulantes devem ser evitados, exceto sob orientação médica ou nutricional para perda de peso.

• Alimentar-se a cada 3 horas para priorizar a queima de gorduras em detrimento de músculos na produção de energia.

• Nunca substituir uma refeição por suplementos.

• Farta HIDRATAÇÃO a cada 30 minutos com líquidos ricos em potássio e eletrólitos antes e à cada 30 minutos de exercícios. Exemplos de sucos ricos em potássio: AMEIXA, TOMATE, MAMÃO, LARANJA E BANANA.

• A suplementação pode sobrecarregar os rins, portanto deve-se aumentar a ingesta de água mesmo distante do treino.

• A alimentação logo ANTES do exercício deve ser pobre em fibras, gorduras e proteínas.

• A alimentação logo APÓS o exercício deve ser de carboidratos, porém rica em proteínas.

ESTIMULANTES ENERGÉTICOS

Recomendados APENAS OS NATURAIS, SEMPRE ANTES DOS EXERCÍCIOS apenas para quem deseja diminuir peso, por diminuírem o apetite, aumentar a resistência ao exercício e às dores. Não são recomendados para atletas.

OBS: EXERCÍCIOS PELA MANHÃ FAVORECEM O GANHO DE MASSA. PARA EMAGRECER, É MELHOR À NOITE, PORÉM PODEM CAUSAR INSÔNIA.

MODULAÇÃO HORMONAL COM TESTOSTERONA

Existem 3 regras para a modulação com testosterona:

1- O hormônio certo: Testosterona base ou homóloga humana, por ter maior biocompatibilidade, ser mensurada no sangue com maior precisão por mesclar-se com a produzida pelo organismo, por serem iguais, e não apresentar picos e conversões indesejáveis, por serem introduzidas por gel de alta absorção através de via transdérmica, diariamente.

2- Na medida certa: Manter os níveis hormonais estáveis no limite superior da normalidade, nunca exceder os limites fisiológicos, limitando conversões indesejáveis. Isso só é possível com a testosterona homóloga humana.

3- Para quem precisa: Os níveis de testosterona têm que estar deficientes para haver resposta positiva e segura com a modulação, e níveis baixos são encontrados, normalmente, na menopausa e andropausa, fase da vida na qual há a necessidade de reposição de testosterona.

Mais importante do que oferecer hormônios ao organismo, é identificar porquê está abaixo do ideal. Muitas vezes, apenas a inibição das conversões para outros hormônios como estrogênio e Dihidro-testosterona, já normalizamos os seus níveis. Apenas com a diminuição da massa de gordura, diminuímos a aromatase, que é a enzima que converte testosterona em estrogênio. Há fitoterápicos que fazem o mesmo efeito.

Enfim, o médico qualificado poderá avaliar a necessidade da modulação hormonal para efeito de ganho e definição de massa muscular, e perda de gordura.