Dr Jamili cursou três cursos de extensão na Universidade de Harvard na área de endocrinologia, nutrologia e emagrecimento. Cursou pós graduação em Endocrinologia no IPEMED, Geriatria na UERJ, Nutrologia na ABRAN e Ortomolecular na SOMORJ.  É palestrante de diversos cursos e congressos no Brasil e já palestrou em 2 cursos no Joseph B Martin Conference  Center na Escola de Medicina da Universidade de Harvard.

Desde jovem tem se dedicado como voluntário para serviços sociais. Estudou medicina ayurvédica no Ayurvedic Holly Family Hospital, Índia, e medicina chinesa no Instituto Ryoho Iin nos E.U. Recebeu o Prêmio Moção Honrosa da Prefeitura do Rio de Janeiro,  pela fundação e por serviços prestados à Secretaria da Longevidade Saudável do Rio de Janeiro.

Dr Jamili criou um modelo de medicina: A Medicina Preventiva e Regenerativa, cujo foco é identificar e corrigir as deficiências e desequilíbrios metabólicos do organismo, através de mudanças nutricionais e no estilo de vida, fitoterápicos, suplementos nutricionais e equilíbrio/otimização hormonal, como coadjuvante dos tratamentos médicos tradicionais. Esse modelo de medicina pode proporcionar melhores resultados, do que apenas tratar as doenças, ou então, aguardar que as doenças surjam e progridam, para então tratar com procedimentos e medicamentos com prováveis efeitos colaterais. O foco na identificação e neutralização das causas das doenças, pode oferecer um tratamento definitivo, prevenindo, diminuindo a dose ou suspendendo o uso dos medicamentos, em pessoas já apresentando alguma doença.

A Medicina Preventiva e Regenerativa propõe a prevenção e tratamento das doenças através da detecção e correção precoce das deficiências e desequilíbrios metabólicos, de forma personalizada, com o ajuste do estilo de vida como a alimentação equilibrada, a prática de exercícios e o equilíbrio emocional. Utiliza recursos terapêuticos naturais como os fitoterápicos, que são medicamentos extraídos das plantas, com menor risco de efeitos colaterais; alimentos funcionais que além de alimentos agem como medicamentos; complementos ortomoleculares com ação antioxidante e funcional como vitaminas, minerais, aminoácidos, princípios ativos naturais etc. Dedica especial atenção aos níveis hormonais. Os hormônios são os mensageiros bioquímicos que controlam todo o funcionamento do corpo, e devem ser otimizados quando em desequilíbrio, inicialmente por métodos naturais, e se possível e necessário, através de hormônios homólogos humanos, que possuem a mesma estrutura molecular dos hormônios produzidos pelo corpo humano. Os medicamentos químicos alopáticos devem ser usados como último recurso, e se possível, diminuindo as doses.

Concluindo, a identificação e tratamento das causas de doenças, dos sintomas e dos deficits funcionais, com métodos naturais, pode ser um importante coadjuvante ao tratamento médico, e produzir melhores resultados do que apenas tratar com medicamentos que, muitas vezes, terão que ser utilizados indefinidamente, com doses cada vez maiores, e produzir efeitos colaterais. Pode haver uma grande distância entre uma pessoa de qualquer idade, sem doenças  e com exames clínicos e laboratoriais normais, e uma pessoa com desempenho funcional de excelência. O objetivo final da Medicina Preventiva e Regenerativa é proporcionar um envelhecimento saudável, onde, em qualquer idade, pode-se desfrutar de uma qualidade de vida, onde envelhecer não precisa ser sinônimo de adoecer, e sim uma recompensa na forma de vitalidade e alegria da juventude, com a sabedoria do tempo.