O foco da Medicina Preventiva e Regenerativa, é identificar e corrigir as deficiências metabólicas do organismo, com mudanças nutricionais e no estilo de vida, fitoterápicos, suplementos nutricionais e equilíbrio/otimização hormonal, como coadjuvante dos tratamentos médicos e prevenção das doenças. Esse modelo de medicina pode proporcionar melhores resultados, do que aguardar que as doenças surjam e progridam, para então tratar com medicamentos e efeitos colaterais, que se perpetuarão com aumento da dose e piora dos efeitos colaterais. O foco na identificação e neutralização das causas das doenças, pode também oferecer um tratamento definitivo, prevenindo, diminuindo a dose ou suspendendo o uso dos medicamentos, nas pessoas que já apresentam alguma doença.

A Medicina Preventiva e Regenerativa propõe a prevenção e tratamento das doenças através da detecção e correção precoce das deficiências metabólicas, de forma personalizada, com o ajuste do estilo de vida como a alimentação equilibrada, a prática de exercícios e o equilíbrio emocional. Utiliza recursos terapêuticos naturais como os fitoterápicos, que são medicamentos extraídos das plantas, com menor risco de efeitos colaterais; alimentos funcionais que além de alimentos agem como medicamentos; complementos ortomoleculares com ação antioxidante e funcional como vitaminas, minerais, aminoácidos, princípios ativos naturais etc. Dedica especial atenção aos níveis hormonais. Os hormônios são os mensageiros bioquímicos que controlam todo o funcionamento do corpo, e devem ser otimizados quando em desequilíbrio, inicialmente por métodos naturais, e se possível e necessário, através de hormônios homólogos humanos, que possuem a mesma estrutura molecular dos hormônios produzidos pelo corpo humano. Os medicamentos químicos alopáticos devem ser usados como último recurso.

A Medicina Preventiva e Regenerativa é um modelo de medicina criado pelo Dr Jamili com o objetivo de atuar de forma complementar ao tratamento médico convencional, prevenindo e tratando as doenças através da identificação e tratamento de suas causas, e não apenas do tratamento de seus efeitos e sintomas, visando um tratamento definitivo e a diminuição ou suspensão dos medicamentos e seus efeitos colaterais. Busca a correção precoce das deficiências metabólicas, de forma personalizada, através do ajuste do estilo de vida como a alimentação equilibrada, a prática de exercícios e o equilíbrio emocional. Utiliza recursos terapêuticos naturais como os fitoterápicos, que são medicamentos extraídos das plantas, com menor risco de efeitos colaterais; alimentos funcionais que além de alimentos agem como medicamentos; complementos ortomoleculares com ação antioxidante e funcional como vitaminas, minerais, aminoácidos, bioativos funcionais etc.

Esse modelo de medicina dedica especial atenção ao desequilíbrio hormonal. Os hormônios são os mensageiros bioquímicos que controlam o funcionamento de todas as funções do organismo. Os níveis hormonais caem com o passar dos anos, e devem ser ajustados quando em desequilíbrio, e otimizados quando muito deficientes, com repercussão positiva no desempenho funcional. Esse ajuste hormonal deve ser realizado, inicialmente, por métodos naturais, e se possível e necessário, através de hormônios homólogos humanos, que possuem a mesma estrutura molecular dos hormônios produzidos pelo corpo humano.

Os medicamentos químicos alopáticos devem ser usados como último recurso. O estilo de vida dos grandes centros urbanos exerce um efeito devastador sobre o corpo e, principalmente no equilíbrio hormonal. A obesidade, sedentarismo, estresse, tabagismo, abuso de bebidas alcoólicas, alimentos processados e ultra-processados, aditivos químicos nos alimentos, poluição, radiação etc, produzem desequilíbrio do sensível e fundamental equilíbrio hormonal em cada vez maior número de pessoas, e com menor idade. A desintoxicação desses fatores, em especial o estresse, pode produzir resultados contundentes na qualidade de vida. Queixas muito frequentes como fadiga, desânimo, depressão, ansiedade, falta de interesse e queda no desempenho sexual, falta de foco e memória, dores musculares e cefaléia, insônia, obesidade, aumento da pressão arterial etc, podem melhorar sem a necessidade do uso de medicamentos. Métodos viáveis podem mudar o estilo de vida e a causa raiz da doenças, que podem ser prevenidas, com melhora do desempenho físico, mental e da qualidade de vida.

A medicina convencional se baseia na identificação e tratamento das doenças após seu surgimento. A Medicina Preventiva e Regenerativa prioriza a identificação dos primeiros sinais de desequilíbrio, intervindo complementarmente com recursos os mais naturais possíveis, para tratar e prevenir as doenças e seus efeitos degenerativos em sua origem. O foco é sempre identificar as causas das doenças, e não apenas trata-las agudamente. Este princípio se fundamenta na lógica e nas ciências médicas mais antigas da humanidade, e pode proporcionar melhores resultados do que aguardar que as doenças surjam e progridam, para então utilizar os medicamentos alopáticos, e seus efeitos colaterais, quando a pessoa já está doente.

Cada indivíduo tem características genéticas e estilo de vida pessoais que podem favorecer o surgimento das doenças. Através de uma cuidadosa anamnese, avaliação clínica e da composição corporal por scanner de bioimpedância e criteriosos exames laboratoriais, de forma personalizada, pode-se detectar com antecedência os fatores de risco predisponentes das doenças e das deficiências metabólicas, permitindo o ajuste e a otimização, tanto do estilo de vida como dos parâmetros laboratoriais metabólicos e hormonais, para níveis de excelência, encontrados em indivíduos jovens saudáveis. Dessa forma pode-se tratar de forma definitiva as causas das doenças, prevenir e minimizar as possibilidades do surgimento de novas doenças, diminuir o uso de medicamentos e seus efeitos colaterais, regenerar e recuperar a vitalidade geral, o desempenho físico, mental, laboral, sexual e a qualidade de vida.

Saúde plena é muito mais do que não estar doente. É um estado no qual as suas capacidades, sentidos e metabolismo se encontram em um nível máximo de atividade. Significa que o corpo, a mente e a energia estão harmonizados em seu máximo potencial, permitindo que cada segundo seja pleno e glorioso, e sua vida repleta de paixão e entusiasmo. Em qualquer fase da vida podemos melhorar o condicionamento físico, mental, sexual, profissional e a vitalidade como um todo. Dessa forma, envelhecer não se torna sinônimo de adoecer, e sim a recompensa da sabedoria dos anos com a energia e o entusiasmo da juventude. Estamos vivenciando um novo momento da medicina, em que o médico terá a sua capacidade medida não mais pela eficácia com que cura doenças, e sim pela habilidade em manter as pessoas saudáveis, com plenitude funcional e qualidade de vida.

Dr. Jorge Jamili acredita que tratar as causas das doenças, e manter a saúde através da detecção e a correção precoce das deficiências, pode proporcionar melhores resultados do que apenas utilizar medicamentos alopáticos quando a pessoa já está doente. Manter a saúde e qualidade de vida com plenitude funcional, é melhor do que tratar uma doença estabelecida.